SOLUÇÕES

Telefonia

Hibrida, (comunicações TDM e VoIP), não importa o terminal à ser utilizado, seja analógico, digital (TDM - Multiplexação por Tempo Divido) ou (VoIP – Voz sobre IP), terminais IP, sendo este último (VoIP) a comunicação de Voz sobre redes IP. Essas redes podem ser de 2 tipos: Públicas: a Internet representa a rede IP pública usada para comunicações VoIP. O usuário deve ter preferencialmente um acesso de banda larga (ADSL, cabo, rádio, Wimax, etc.) instalado para poder fazer uso do serviço VoIP. Privadas: as redes corporativas das empresas são redes privadas usadas para comunicações VoIP, podendo ser pequenas redes locais (LAN) ou grandes redes corporativas (WAN) de empresas com presença global. O uso mais simples de VoIP é a comunicação Computador a Computador usando a Internet, sendo o Skype o programa mais utilizado para este fim.

Rede de telefonia homogênea, poderá ser implantada em várias localidades de um mesmo cliente (mult sites). Para isso é utilizado um servidor de chamadas num ponto central, e as demais localidades com gateway interligados pela rede de dados com sobrevivência local, formando assim um único PABX, trazendo economia significativa em ligações telefônicas, pois independentemente da localização geográfica do site as ligações são executadas como se fosse ligações internas sem custos com interurbanos.

Mobilidade, sistemas de telefonia cada vez mais estão agregando mobilidade em suas funcionalidades, onde são ofertadas facilidades como: UC Unified Communication, e são tratados conceitos como número único, onde os usuários terão um ponto central de contato com a apenas um número, seja no seu smart phone, computador, terminal de mesa, que além da telefonia convencional (voz), poderá executar chamadas de vídeo por exemplo.

Ainda no conceito de mobilidade poderão ser inseridos ramais DECT (ramais moveis) criptografados preservando a segurança nas comunicações e Wi-Fi terminais programados e integrados a rede de telefonia móvel da empresa.

Parceiros

Parceiro Parceiro

Apresentações

Rede de Dados

Ativos de rede, a rede de computadores é formada por um conjunto de máquinas eletrônicas com processadores capazes de trocar informações e partilhar recursos, interligados por um subsistema de comunicação, ou seja, é quando há pelo menos dois ou mais computadorese outros dispositivos interligados entre si de modo a poderem compartilhar recursos físicos e lógicos, estes podem ser do tipo: dados, impressoras, imagens, mensagens (e-mails), impressoras, telefonia.

A internet é grande exemplo de uma rede de dados e possui um amplo sistema de comunicação que conecta muitas redes de computadores. Existem várias formas e recursos de vários equipamentos que podem ser interligados e compartilhados, mediante meios de acesso, protocolos e requisitos de segurança, alguns exemplos clássicos são: Skype e WhatsApp e os meios de comunicação podem ser: linha telefônicas, cabo, rádio, satélite ou comunicação sem fios (wireless).

Parceiros

Parceiro Parceiro Parceiro Parceiro
Segurança na Rede de Dados

No campo de redes, a área de segurança de rede consiste na provisão e políticas pelo administrador de rede para prevenir e monitorar o acesso não autorizado, uso incorreto, modificação ou negação da rede de computadores e dos seus recursos associados. Segurança de rede envolve a autorização de acesso aos dados de uma rede, os quais são controlados pelo administrador de rede. Usuários escolhem ou são atribuídos uma identificação e uma senha, ou outra informação de autenticação que permite que eles acessem as informações e programas dentro de sua autorização. A segurança de rede cobre uma variedade de redes de computadores, tanto públicas quanto privadas, que são utilizadas diariamente conduzindo transações e comunicações entre empresas, agências governamentais e indivíduos. Redes podem ser privadas, como as de uma companhia, e outra podem ser abertas para acesso público. Segurança de rede está envolvida em organizações, empresas e outros tipos de instituições. Faz como seu nome sugere: torna a rede segura, assim como protege e supervisiona as operações sendo feitas. A maneira mais comum e simples de proteger um recurso de rede é atribuir um nome único e uma senha correspondente.

A comunicação entre dois usuários utilizando uma rede pode ser encriptada para manter sua privacidade. A segurança de rede envolve diversas áreas, onde as principais são:

  • Criptografia de chaves públicas;
  • Vulnerabilidade em máquinas de sistemas distribuídos;
  • Vulnerabilidade em redes locais e de grande escala;
  • Firewalls;
  • Sistemas de detecção de intrusões – IDS;
  • Redes privadas virtuais;
  • Segurança em redes sem fios;
  • Controle de roteamento;
A Segurança de rede pode ser implementada com o uso de vários mecanismos, como por exemplo:
  • Assinatura digital
  • Autenticação
  • Controle de acesso
  • Rótulos de segurança
  • Detecção, registro e informe de eventos
  • Enchimento de tráfego

Parceiros

Parceiro Parceiro Parceiro
Otimização da Rede de Dados
A função é controlar o funcionamento de uma rede de dados, tão imprescindível quando sua segurança, verificando a complexibilidade de rede, otimizando serviços de comunicação e a utilização dos recursos disponíveis e diminuindo o tempo de indisponibilidade desta rede, auxiliando no controle de gastos.

Parceiros

Parceiro
Armazenamento da Rede (Storages)
Quando pensamos em armazenamento de dados visualizamos HD´s para aumentar nosso espaço, contudo em um ambiente em rede existem no mercado três siglas que se destacam: DAS, NAS e SAN.
  • DAS (Direct Attached Storage)
  • NAS (Network Attached Storage)
  • SAN (Stogare Area Network)
Todas elas possuindo a palavra mágica "storage", ou seja, armazenamento dos dados de sua empresa, de forma segura.

Parceiros

Parceiro Parceiro Parceiro
Broadcast / Streaming

Atualmente, o provável lugar onde os brasileiros mais veem a palavra? Broadcast? é no YouTube (com seu slogan? Broadcast Yourself?). Todos os dias somos bombardeados com termos vindos de outras línguas e, principalmente, da língua inglesa, em especial no mundo virtual. Com o broadcast não foi diferente. Qualquer pessoa que já entrou em serviços similares já deve ter pelo menos uma ideia do significado, já que o próprio YouTube, com sua proposta de compartilhamento de vídeos, deixa tudo mais claro.

Parceiros

Parceiro Parceiro Parceiro Parceiro
Transmissão

Rádios de 5.4 a 5.8 Ghz, são sistemas de transmissão de Carrier Class, de alta capacidade, Ponto-aponto de banda larga sem fios. Combina um legado de serviços TDM e Ethernet sobre faixas isentas de licença 2.4 GHz, 4.9 GHz e 5.x GHz e aplica-se em países regulados por FCC, ESTI, e CSA. O sistema possibilita enlace sem fios até 48 Mbps e suporta alcances de até 80 km (50 milhas).

Canalização SDH e PDH, a tecnologia SDH tem sido beneficiada pelos grandes avanços dos processadores, das interfaces ópticas e das metodologias de desenvolvimento de software empregados nos equipamentos de rede e nos sistemas de gerência. Os diversos fornecedores desses equipamentos têm oferecido novas facilidades que permitem otimizar as redes SDH.

Transmissão satelital, transmissão por satélite baseia-se em micro-ondas que são transmitidas por um satélite em órbita a 35.880 Km acima da superfície da terra. Nessa altitude, o satélite permanece sempre posicionado no mesmo ponto em relação à terra, embora tanto a terra como o satélite se movimentem em alta velocidade e a isso se dá o nome de "órbita geoestacionária". Imensos transmissores e receptores de micro-ondas são apontados diretamente para o satélite, em linha de transmissão visível. Os satélites fazem a transmissão ao redor do mundo tão facilmente quanto nos comunicamos com o nosso vizinho de quarto.

Parceiros

Parceiro Parceiro Parceiro Parceiro Parceiro
L.T.E. - Long Term Evolution
Long Term Evolution (LTE) é um novo padrão de tecnologia de banda larga móvel desenvolvida para ser adotada pelas operadoras de celular como evolução das atuais tecnologias 3G. Foi padronizado pelo 3GPP e emprega novas técnicas de modulação na sua interface aérea. Adotado como próxima tecnologia pela maior parte das operadoras de celular do mundo.

Parceiros

Parceiro Parceiro
BI - Business Inteligence

Uma ferramenta que permite aos gestores de negócios uma análise inteligente da infinidade de dados gerados por seus diversos sistemas e processos. Assim o Business Intelligence pode ser rapidamente definido. Um sistema de BI pode dar dados relacionados a clientes, estoque, recursos humanos ou a informações contábeis muito mais utilidade do que se possa imaginar.

E essa capacidade independe do tamanho da empresa que busca entender clientes e saber onde há riscos para os seus negócios. As necessidades de saber, por exemplo, quem vende mais, qual produto dá maior margem de lucro e outras informações desse tipo, são comuns às empresas de todos os portes.

Até então guardadas em planilhas de Excel, Access ou bancos de dados existentes no mercado, todo este universo de dados acaba esquecido, sem utilidade histórica maior para a empresa detentora. Além disso, como normalmente os dados eram mantidos em ilhas em cada um dos departamentos da organização, sem correlações de negócios com os demais, colher a informação necessária e analisá-la em tempo de utilizá-la em favor do negócio era algo trabalhoso e difícil. E é exatamente aqui que entram as ferramentas de Business Intelligence, mais conhecidas no mercado por sua sigla BI (pronunciada em inglês).

Como o próprio nome sugere, as soluções de Business Intelligence são adotadas para trazer inteligência ao negócio de uma companhia. Elas envolvem ferramentas e sistemas desenvolvidos para coletar e analisar dados de maneira planejada e estratégica para a organização – o BI auxilia as empresas a traçarem o perfil de seus clientes, oferecerem suporte adequado a cada um deles, realizarpesquisas e a segmentação do mercado, fazer análises estatísticas e inventários, entre outra infinidade de aplicações. O BI se coloca como um mecanismo de feedback, não importando o tamanho da empresa nem a área cujos dados são analisados. Toda vez que a empresa tem esse feedback, ela consegue melhorar o processo, seja ele qual for.

Parceiros

Parceiro Parceiro
Vídeo Conferência

É uma tecnologia que permite o contato visual e sonoro entre pessoas que estão em lugares diferentes, dando a sensação de que os interlocutores se encontram no mesmo local. Permite não só a comunicação entre um grupo, mas também a comunicação pessoa-a-pessoa.

Essa comunicação é feita em tempo real. Além da transmissão simultânea de áudio e vídeo, esses sistemas oferecem ainda recursos de cooperação entre os usuários, compartilhando informações e materiais de trabalho, podendo ser ponto a ponto, ou multiponto.

Um ambiente comum de videoconferência é composto de uma sala dotada de uma câmera especial e alguma facilidade tecnológica para a apresentação de documentos. Atualmente, com o avanço dos processadores (cada vez mais rápidos) e a compressão dados, surgiu um novo tipo de videoconferência, a conferência desktop. Nela não é necessárias salas especiais e muito menos equipamentos ultramodernos: a interação é feita por uma webcam um microfone simples e todo o resto são efetuados por software instalado em uma máquina padrão.

Parceiros

Parceiro Parceiro
Segurança Patrimonial

CFTV já não é mais um simples sistema de segurança, está em grande desenvolvimento tecnológico e tem evoluído para áreas mais específicas como o reconhecimento facial, podendo ser analógico, digital ou IP. O CFTV, circuito fechado de televisão, consiste em um sistema de câmeras cuja as imagens estarão disponíveis em um monitor, através de um dispositivo onde as imagens são armazenadas, as imagens podem ser gravadas ou apenas exibidas, além disso pode ser configurado para disparar alarme, possibilitar acesso remoto na internet (e através de aplicativo no celular), etc.

Controle de acesso em segurança física, o termo controle de acesso é uma referência à prática de permitir o acesso a uma propriedade, prédio, ou sala, apenas para pessoas autorizadas. O controle físico de acesso pode ser obtido através de pessoas (um guarda, segurança ou recepcionista); através de meios mecânicos como fechaduras e chaves; ou através de outros meios tecnológicos, como sistemas baseados em cartões de acesso, leitores biométricos, catracas e cancelas inteligentes.

Parceiros

Parceiro Parceiro Parceiro Parceiro Parceiro Parceiro
Home  /   Sobre  /   Soluções  /   Cases  /   Orçamento  /   Blog  /   Contato
Ibitec Telecom / © Todos os direitos reservados / 2018
Facebook Twitter LinkedIn
Site by PAGIMAXX